Neolith – Tudo o que você precisa saber

Hoje recebemos uma visita muito especial da Dayane, da empresa Alicante, representante do Neolith no Brasil. Ela nos explicou quais são as principais características desse material tão falado na Expo Revestir de 2017.

 

 

A Neolith existe a 14 anos, mas no mercado brasileiro existe a 6 anos. A empresa apresentou na 15ª edição da Expo Revestir, os Chefs Especiais (projeto social que quem vai para a cozinha são jovens portadores de Síndrome de Down), que faziam ao vivo comidas deliciosas e de cara já provavam a qualidade do Neolith instalado em seu stand. O uso de facas e maçaricos era feitos direto no material, mostrando toda a sua resistência.

 

Bancada e parede em Neolith

 

Do que e como é feito ?

Com fabricação espanhola, apenas materiais naturais são usados na produção das peças.

São usados em médias 12 tipos de minerais, que são triturados até virarem pó, além da argila que entra para dar liga a massa. Após esse processo, o material é submetido a uma ultra compactação com toneladas de peso, que não permite que fique espaço para oxigênio, deixando a peça não porosa. E para finalizar, a queima é feita a mais de 1.200° em um forno especial.

Bancada e paredes em Neolith

 

Onde pode ser utilizado?

Desde revestimento para pisos, paredes, mobiliários, até bancadas de cozinhas. O Neolith trabalha com espessuras de 3mm, 5mm , 6mm e 12mm que atendem superfícies diversas, podendo até serem usados em fachadas expostas ao sol sem problemas.

 

Bancada de cozinha com Neolith

 

Medidas Existentes

A Alicante, representante da Neolith no Brasil, vende as peças em 2 tamanhos 3.20×1.50 e 3.60×1.20.

Os cortes do material deve ser feito em marmoraria com mão de obra especializada.


 

Vantagens

Sem problemas com riscos: Devido a sua fabricação, a superfície fica tão resistente que só pode ser riscada com materiais diamantados. O nível de dureza desse material é maior que os granitos e pedras convencionais.

Sem manchas: Por ser um material não poroso, nenhum liquido é absorvido, garantindo sua cor por muito e muitos anos.

Totalmente natural: Não utiliza substâncias nocivas e pode ser reciclado

Resistente a fogo e altas temperaturas: Não mancha e não queima

Super Higiênico: Por não ser poroso, não permite a proliferação de mofo, fungos e bactérias.

Pode ser usado em ambientes externos: Não sofre com os raios UV e mudança de temperaturas.

Resistente ao desgaste: Devido sua dureza, faz com que seja altamente resistente a riscos, ao raios UV e à mudanças bruscas de temperatura.

Resistente a produtos químicos: Superfície não porosa que impede que a sujeira e líquidos penetrem no material. É resistente à manchas e é fácil de limpar.

 

Mesa corporativa revestida com Neolith

Neolith na parede e piso

Banheiro com cuba e gabinete em Neolith

 

Bancada do banheiro em Neolith

Fachada em Neolith

 

Iluminação – LED e inspirações

Continuando o post anterior sobre Iluminação, vamos falar sobre os LEDs, os novos queridinhos da iluminação.

DanyC_apDetroit 029

Cabeceira com Fita de LED embutido

Na verdade os LEDs não são tão novinhos assim, eles estão presentes na nossa vida a tempos, no relógio digital, na luzinha da TV, rádio. A sua origem foi no ano de 1963 apenas na cor vermelha.

Depois de muitos estudos, essa tecnologia foi incluída nas lâmpadas, telas de TV, celulares e diversos outros lugares. Mas ainda há muito o que melhorar, e com certeza ouviremos muitas novidades sobre eles em breve.

 

As vantagens desse tipo de lâmpadas são muitos:

– Elas têm a vida útil muito maior que qualquer outro tipo, chegando até a 50.000 horas de uso! Fazendo com que o gasto com manutenção seja mínimo.

– Como utilizam baixa voltagem, não oferecem riscos na hora da instalação.

– É resistente a impactos, pois não usam filamentos internos para funcionarem

– Possuiu alta eficiência luminosa, apesar de ainda não ser a melhor nesse quesito. Podendo ser comparada as lâmpadas fluorescentes.

– Não usam mercúrio para seu funcionamento, sendo ecologicamente correta e não trazendo danos a natureza.

– Não causam danos a quadros e obras de artes, pois não emitem radiação infravermelha.

– São mais econômicas, pois não perde energia em forma de calor.

 

Alguns modelos de LED já podem ser dimmerizados, mas isso deve ser verificado no ato da compra, pois é variável de acordo com o modelo e fabricante. Abaixo veja um exemplo de como identificar se o produto tem essa possibilidade.

dimmer

LED dimmerizável. Fonte BlueLux

 

 

Com todas essas vantagens, a substituição dos antigos modelos por LEDs é cada dia maior. Elas já estão substituindo as lâmpadas dicroicas, PAR20, PAR30, incandescente comum, lâmpada balão e até tubos similares a fluorescentes.

LEDS

O custo inicial para a utilização de LEDs é maior que os outros, porém, as suas vantagens como a sua longa vida útil, faz com que o seu custo-beneficio seja melhor que as suas concorrentes.

Um ponto de desvantagem dos LEDs é o Índice de Reprodução de cor. Esse índice determina a fidelidade com que as cores de uma fonte de luz artificial é reproduzida, sendo uma escala de 0 a 100. Em outras palavras, quanto maior o índice, melhor podemos ver as cores reais dos objetos. A luz do sol tem o índice 100, já o LED tem em média 80, variando de acordo com o fabricante. Isso torna ainda mais importante a compra de mercadoria com melhore qualidade como os LEDs Philips e Osram. Veja abaixo os números de algumas lâmpadas existentes no mercado.

indice-de-reproducao-cor

IRC – Índice de Reprodução de Cor. Fonte Empalux

 

Precisamos tomar muito cuidado na hora de escolher o LED. Não existe uma normatização clara para a fabricação das lâmpadas, fazendo com que a qualidade seja afetada. É preferível investir um valor mais alto, a comprar um com origem duvidosa. Como ela se paga com o tempo, é necessário que dure bastante.

Portanto, busque bons profissionais para esse investimento tão importante, além de trazerem produtos de qualidade, a satisfação é certeira.

Está curtindo nossas publicações? Dê um like ou comente sobre o que você tem dúvida, teremos prazer em ajuda-los.

Veja agora algumas inspirações de projetos luminotécnicos que trouxeram vida ao local de instalação.

corredor

Iluminação decorativa com arandelas

 

Decora Brazil

Iluminação decorativa com Balizador no piso

 

DanyC_apDetroit 009

Iluminação na sala de jantar

 

abb5817e0fc272b95886c2792e5b87d7

Escada com iluminação no piso

 

Campo Belo-124

Cozinha com iluminação no forro

 

Campo Belo-137

Painel de TV iluminado

 

 

 

 

 

ABC de Arquitetos

Segue a lista em ordem alfabética:

Alvar AAlto _ Säynätsalo Town hall – Finland
Luis Barragán _ satellite towers – Mexico city
Santiago Calatrava _ Lyon – Satolas airport railway station – lyon France
Luís Domènech i Montaner _ Antoni Tàpies foundation – Barcelona
Eduardo Souto de Moura _ Paula Rego’s House of Stories _ Cascais _ portugal
Norman Foster_ London City Hall _ England
frank Gehry _ Guggenheim bilbao _ Spain
herzog & de meuron _ Beijing National Stadium _ CHina
Arata Isozaki _ Palau Sant Jordi _ barcelona
Philip Johnson _ The Glass House _ New Canaan _ United state
Louis Kahn _ National Parliament of Bangladesh _ Dhaka city
le corbusier _ Villa Savoye _ Poissy, Francia
Ludwig Mies van der Rohe _ barcelona pavilion _ Spain
oscar niemeyer _ National Congress of Brazil, Brasília
Joseph Maria Olbrich _ Secession building, vienna – Austria
César Pelli _ Petronas Twin Tower _ Kuala Lumpur, Malaysia
Giacomo Quarenghi _ the Smolny Institute _ St. Petersburg, Russia.
Renzo Piano + Richard Rogers _ Pompidou Centre _ Paris, Francia
Álvaro Siza _ Ibere camargo foundation _ porto alegre _ Brazil
kenzo Tange _ Tokyo Olympic Stadium – Japan
Jørn Utzon _ Sydney Opera House _ Australia
William Van Alen _ Chrysler Building _ New York City
frank lloyd wright _ guggenheim new york _ United state
Iannis Xenakis _ Philips pavilion _ Expo ’58 in Brussels
Minoru Yamasaki _ World Trade Center
Zaha Hadid_The Pierres Vives building _ Montpellier, France