Apartamento Masculino e com Bicicletas

Sabe quando você entra na casa de uma pessoa e vê que o ambiente é realmente a cara dela? Hoje vamos mostrar para vocês um apartamento assim, com a carinha do dono.

Terminamos essa obra há pouco tempo, fizemos tudo do comecinho. Pegamos as chaves junto com o nosso cliente e já começamos a trabalhar. Depois de algumas reuniões, já sentimos exatamente o que ele queria: um apartamento cheio de estilo que teria como morador não só o cliente, mas também suas bicicletas e aventuras.

As bicicletas foram o ponto principal desse apartamento. Elas ficam logo na entrada, na sala de estar. Para dar ainda mais destaque as moradoras, trouxemos o revestimento Origami da Castelatto e uma parede com uma tinta Suvinil que imita concreto aparente. Um cantinho de leitura foi criado um a poltrona e mesinhas de apoio da Loja Estar Móveis.

 

Na planta original do apartamento já tínhamos a cozinha integrada com a sala, criamos então um móvel de tv com painel ripado e uma bancada para refeições rápidas. As cadeiras Eames Wood, sempre muito modernas, comporam muito bem o ambiente.

 

 

A madeira continuou do móvel da TV e foi para a parede, ligando a sala de estar com o home office. Esse local antigamente era um quarto, que foi demolido para dar mais amplitude a sala, e criar um ambiente gostoso para trabalhar em casa.

Por se tratar de um apartamento pequeno, cada centímetro conta! A parede que antes dividia os dois quartos também foi demolida, a nova divisão é feita apenas pelo guarda-roupa com o fundo de madeira. Ganhamos 15cm nessa, parece pouco, mas sem ele não conseguiríamos abrir o sofá cama da sala de estar!

 

 

Ao lado do home office temos um móvel muito especial, ele conta com algumas gavetas e espaço para a futura adega. E o mais importante: um quadro com as plaquinhas de todas as corridas que o nosso querido cliente já participou. E essa plaquinha “Segura pra mim?” não é demais ?! (compramos ela na Tok Stock)

 

 

Além de ser um espaço de convivência, a varanda também é uma extensão da sala, cozinha e é a própria área de serviço. A marcenaria foi toda feita em MDF grafite, bem masculino.

A mesa de jantar fica nesse ambiente, foi comprada na loja Estar Móveis que fica na Alameda Gabriel Monteiro da Silva. Tomamos o cuidado de escolher um modelo com pés em aço, que permite que a varanda seja lavada sem problemas. Essa mesinha hexagonal serve tanto como mesinha de apoio, como banco, super versátil. Ela foi criada pelas designers Karin e Marcela do instagram @kmm_design

 

 

A suíte ficou super confortável, a cabeceira em preto trouxe o mesmo tom que usamos na área social do apartamento. Os criados mudo em madeira tem rodízios para facilitar o manuseio, e um nicho na parte superior, para guardar itens de uso rotineiro.

 

 

 

 

Apartamento Decorado no Itaim

Um apartamento leve, com lugares de convivência para a sua família, era o que queria a nossa cliente Adriana quando entrou em contato com a gente. A sua casa estava precisando de uma repaginada.

Um pouco traumatizada com a última reforma, a Adriana resolveu chamar uma arquiteta para descomplicar esse assunto.

Os principais focos na reforma eram os quartos de seus filhos, uma menina e um menino adolescentes. Os seus quartos já não estav
am de acordo com o estilo de cada um. A sala de estar e TV também entraram no jogo.

 

Quarto menina

 

Com todo o cuidado para atualizar o estilo do seu quarto, a bancada de estudos foi aumentada. Tomamos muito cuidado com a ergonomia, pois a antiga não era muito confortável. A antiga prateleira foi mantida, mas pintada em laca, assim como o seu guarda roupa.

 

Antes e Depois Quarto Menina

 

Para a cama, fizemos uma cabeceira em madeira de demolição em toda a parede, dando maior amplitude ao quarto. Nessa cabeceira prevemos uma prateleira para quadros. Ficou um charme e a cliente AMOU!

 

Antes e Depois Quarto Menina

 

 

 

Quarto menino

 

O filho da Adriana ama video game e receber os amigos. A distribuição dos móveis não permitia uma circulação agradável, com a mudança da posição da cama, agora temos espaço para vários amigos. De baixo da nova cama, temos 2 futons que quando abertos viram colções de solteiro ou mais espaço para sentar. Os móveis existentes como o guarda-roupa e a bancada de estudos foram mantidos, pintados em laca branca e ficaram novinhos!

 

Antes e Depois Quarto Menino

 

 

 

Sala de TV

 

A sala de TV estava muito escura, o móvel em madeira estava pesando muito no ambiente. Ele foi reformado e pintado em laca branca. As chaises estavam com tecido e espuma gastas, que também foram reformadas.

 

Antes e Depois Sala de TV

 

 

 

Sala de estar

Adriana e sua família amam receber amigos em casa, então o objetivo da sala seria deixar o lugar convidativo. A mudança começou com o hall de entrada, ele tinha uma divisão com uma parede, que foi retirada, deixando a sala mais ampla. O antigo bar da sala foi retirado, dando espaço para um sofá table com espaço para as taças, bebidas e até o frigobar.

 

Antes e Depois Sala de Estar

 

 

 

Hall de entrada

Para ampliar o Hall de entrada, retiramos uma parede de divisão, isso já deixou o ambiente muito mais interligado.

O piso de madeira tem tendência a escurecer com o tempo, fizemos uma raspagem, que além de deixar o piso mais claro, tira todos os riscos existentes.

 

Antes e Depois Hall de Entrada

 

 

 

Lavabo

O antigo lavabo era vermelho e muito cansativo. Trouxemos a cor preferida da Adriana para esse ambiente: o verde! A bancada também foi trocada para a madeira, e para deixar o ambiente mais amplo, foi instalado um espelho grande, com iluminação embutida. Ficou uma graça!

 

Antes e Depois Lavabo

 

 

 

Temos uma pasta inteirinha de Antes e Depois no instagram

https://br.pinterest.com/danyelacorrea/meus-trabalhos-antes-e-depois/

 

 

Gostou desse projeto? Ficou com dúvida ou tem uma sugestão de assunto? Comente aqui em baixo!

Veja nossos perfis no Facebook e Instagram e fique por dentro de todas as novidades do escritório!

https://www.facebook.com/DanyelaCorreaArquiteta/

https://www.instagram.com/danyelacorrea.arquiteta/

As bicicletas na decoração

As bicicletas estão cada vez mais presentes na vida das pessoas e a melhor maneira de guardá-las em casa ou no apartamento tem motivado soluções criativas. Integradas à decoração, as bikes passaram a ocupar lugar de destaque nas paredes e nos cantos mais improváveis.

Esta na hora de assumirmos nossos hobbies na decoração!

O segredo é já incluir elas na hora do projeto e assim preparar um cantinho para recebe-las e armazenar também seus acessórios.

Fabricantes como a Topeak, por exemplo, identificaram o mercado e apresentam produtos para quem faz questão de manter a bike por perto, mesmo nos espaços mais apertados. Um dos itens que chama a atenção é o OneUp Bike Holder, para pendurar a bicicleta na parede. O produto conta com extras bem pensados, como bandejas de plástico para proteger a parede dos pneus e ganchos para pendurar o capacete e peças de roupa.

via Bikemagazine
Veja Mais em: Casa e Jardim

Categoria: Blog, DICAS · Tags: , , , ,

Manifesto: Ciclo da vida

Mais um post em PRO das bicicletas!!!

Quem sabe nos unindo conseguimos mais investimentos do governo para melhorar a locomoção nas nossas cidades de forma sustentavel para o meio ambiente.

vía Revista Época

“Motivação. A palavra vem do latim, motio, e quer dizer movimento. Mas não qualquer tipo de movimento. A ideia é fazer um esforço, e alcançar suas metas. Elas podem ser ambiciosas, como uma grande promoção no trabalho ou uma média ponderada de gênio na faculdade. Mas a motivação também se aplica às pequenas coisas do cotidiano, aquelas que te impulsionam pra sair da cama. Quer ter a prova disso? Basta sentir-se desmotivado, sem tesão por algo ou alguém.
A minha motivação entrou em recesso de fim de ano, e voltou estranhamente na forma de movimento – em duas rodas. Parece coisa de criança, mas ganhei uma bicicleta de Natal. Não tinha uma desde a minha adolescência fora da cidade grande. Com a bicicleta vermelha, decidi tentar uma coisa nova e andar no trânsito de São Paulo. Escolhi um bom local, plano e arborizado, um bom dia, tranqüilo e com poucos carros, e uma boa companhia, meu melhor amigo com sua mountain bike e seus cachos saindo pra fora do capacete.
Durante o nosso passeio, com direito a chuva, lama e paradas estratégicas para brincar com cachorros, percebi duas coisas. 1) Na bicicleta, o contato com a cidade ganha outra cara. Passo todo dia de carro pelo local onde pedalei, mas senti pela primeira vez muitos cheiros, sons e até a topografia da região. 2) É possível encontrar novas motivações, mesmo que elas a princípio não pareçam tão interessantes. Voltei do passeio cansada, mas motivada. Achei uma coisa que me deu felicidade e proporcionará novos desafios (além de pernas mais torneadas).
Por coincidência, hoje um amigo me mostrou um vídeo que fala exatamente sobre isso. Ele é um manifesto da empresa Holstee, e surgiu quando os seus fundadores deixaram os antigos empregos com a ideia de tocar um novo projeto. Antes de escrever um plano de negócios, eles escreveram um plano de motivação, que aparece nesse cartaz. Depois de seu sucesso, no ano passado o pessoal da Holstee resolveu fazer um vídeo que captasse a ideia de movimento que está na raiz da motivação. E decidiram usar algo que amam, as bicicletas. O resultado está abaixo.”

Lifecycle

Bikes e as cidades

Continuando na linha do post anterior, aqui temos uma reportagem sobre viagens com a magrela. Eu adoro a ideia de me locomover de bicicleta para cima e para baixo, vc aprecia a cidade, evita o transito e ainda queima calorias!!!

Bikes & the cities

Elas são planas, lindas e bike friendly. Roteiros para você curtir um dia perfeito em Amsterdã, Barcelona, Berlim e Paris sobre duas rodas

Adriana Setti
Viagem & Turismo – 11/2011
 


10 MANDAMENTOS DO CICLISTA EUROPEU
1. Respeite os sinais de trânsito: sentido da rua, semáforos, placas, faixas de pedestres
2. Informe-se sobre a política de pedalar na calçada de cada cidade. Em algumas é permitido. Em outras, proibidíssimo
3. Sinalize com os braços quando for mudar de direção
4. O capacete não é obrigatório, mas é sempre uma boa ideia
5. “Estude” a sua bike antes de montar: alguns modelos europeus têm um sistema de freios que funciona acionando o pedal para trás, o que pode provocar grandes tombos em desavisados
6. Observe o comportamento dos ciclistas locais e não faça nada que eles não fariam
7. Na falta de uma ciclovia, use a pista da direita ocupando o lugar de um carro (jamais vá pelo cantinho)
8. Use roupas reflexivas ao pedalar à noite
9. Cuidado com os pedestres, uma vez que muitos turistas não prestam atenção às ciclovias. Buzine para sinalizar sua presença
10.
 Se beber, não pedale 

PARIS
circuito roda exclusivamente por ciclovias, passando pelos grandes hits de Paris, do Quartier Latin à Torre Eiffel, sem perder nenhum “detalhe” pelo caminho (o Louvre e a Notre Dame, por exemplo).

Roteiro sugerido: 18,2 km
Tempo médio de pedal: 4 horas
Onde alugar sua bike: a melhor pedida é usar uma das 20 mil magrelas do sistema Vélib. Os tíquetes de um dia (1,70 euros) podem ser comprados com cartão de crédito direto nas 1 800 estações espalhadas pela grande Paris ou pelo site do serviço, com antecedência.
Regras do jogo: jamais ande pela calçada! Em alguns casos (indicados com uma placa bem óbvia), na falta da ciclovia os ciclistas podem usar a faixa especial de ônibus. Cansou? Engate a sua bicicleta em qualquer estação da Vélib (há uma a cada 300 metros) e pegue outra quando decidir seguir adiante.
Sacada: perfeito para qualquer hora, esse roteiro fica ainda mais especial à noite, quando é possível ver a Torre Eiffel e outros monumentos iluminados. De quebra, você escapa do trânsito intenso e pode visitar os dois principais museus de Paris, o Louvre e o DOrsay, em horário alternativo e bem mais tranquilo – eles ficam abertos até as 21h45 algumas noites por semana (confira no roteiro ao lado).

BARCELONA 
A capital da Catalunha tem 201 quilômetros de ciclovias e é uma das cidades mais amigáveis da Europa para ciclistas. No roteiro, você passará por vários prédios de Gaudí, mirantes, praças, praias.

Roteiro sugerido: 15,7 km

Tempo médio de pedal: 3h30
Onde alugar: a Barcelona Rent a Bike tem modelos dobráveis desde 15 por dia.
Regras do jogo: pedalar pela calçada só é permitido quando ela tiver no mínimo 3 metros de largura. Roubos de bike são comuns: evite estacioná-la na rua, use cadeados resistentes e prefira aluguéis com seguro.
Sacada: o roteiro sugerido evita as ruas estreitas da Ciutat Vella e também as ramblas, onde a quantidade de gente (e de turistas) torna pedalar uma missão para artistas de circo.

AMSTERDà
Você se sentirá uma gota d’água em um rio de bicicletas que flui paralelo aos canais. O roteiro abaixofaz um apanhado das atrações principais (Museu Van Gogh, Vondelpark), sem passar pelas ruas mais estreitas e lotadas.

Roteiro sugerido: 8,7 km
Tempo médio de pedal: 2 horas
Onde alugar: Rent a Bike e Yellow Bike,bem no centro da cidade. Tarifas desde 9,40 euros por um dia.
Regras do jogo: juntar-se à turma de 550 mil ciclistas requer boa dose de habilidade e atenção. Cuidado com as scooters, que podem andar pelas ciclovias (obviamente com maior velocidade).
Sacada: o roteiro sugerido evita o miolinho do centro da cidade, uma vez que não há ciclovias nas ruas estreitas. A menos que você seja habilidoso e paciente para desviar de milhares de pessoas, pense duas vezes antes de se embrenhar pelo Red Light District.

BERLIM 
A pedalada sugerida aqui passa por pontos-chave da cidade, como o Portão de Brandemburgo e o Jewish Museum, e alguns lugares que demandariam belas caminhadas de uma estação de metrô, como o famoso monumento Siegessäule, no Tiergarten.

Distância: 14,5 km
Tempo médio de pedal: 3h30
Onde alugar: muitos hotéis e albergues alugam ou até emprestam bicicletas. Também há várias locadoras espalhadas pela cidade – algumas delas organizam tours guiados. Uma boa pedida é a Fat Tire, com escritórios no Mitte e na estação de Zoologischer Garten. O preço médio é de 10 euros por dia.
Regras do jogo: tome cuidado ao cruzar os trilhos do tram para que a roda não fique enganchada no vão – esse é um dos motivos clássicos de tombos na cidade. Cansou? Você pode colocar a bike no metrô em um vagão específico (sinalizado), comprando um bilhete especial para ciclistas (50% mais caro que um simples).
Sacada: em Berlim, como os berlinenses – proteja o banco da bike com um saco plástico (pode ser de supermercado) ao estacionar. Se chover (e como chove!), você não ficará com o traseiro molhado. Em dias de sol, chegue cedo à locadora para garantir a sua, porque pedalar está na moda entre os turistas.

 FONTE: Planeta Sustentavel